Gestão e ISO 9001

Logística reversa: Entenda como funciona esse processo

Logística reversa: Entenda como funciona esse processo

Você já ouviu falar em logística reversa?

O termo está cada vez mais em alta e tem sido objetivo de estudos de diversos profissionais que atuam com logística. Além disso, a logística reversa é importante para as causas ambientais, pois seu processo muito tem a ver com reciclagem e reaproveitamento de materiais.

A logística reversa é definida pelo Sinir (Sistema Nacional de Informações Sobre a Gestão dos Resíduos Sólidos) como “um instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada.” Isso quer dizer que a logística reversa é aquela que não causa danos e nem esgota os recursos naturais.

Um pouco de história da logística reversa

Logística reversa

Logística reversa

Na década de 80, o conceito de logística reversa se limitava a um movimento contrário ao fluxo direto de produtos na cadeia de suprimentos. Nos anos 90, com novas abordagens introduzidas, o conceito evoluiu muito e chegou ao que conhecemos hoje e foi anteriormente explicado.
Atualmente, além da defesa da causa ambiental, a logística reversa também é vista para as empresas como uma vantagem competitiva, pois o procedimento está diretamente ligado no comportamento estratégico da organização.

Melhoria para a sociedade e meio ambiente

A logística reversa possibilita o retorno de resíduos sólidos para as empresas de origem, evitando que eles possam poluir ou contaminar rios, solos, mares e florestas. Além disso, estimula as indústrias a adotarem posturas mais corretas, envolvendo os consumidores em estratégias que podem ser um diferencial no momento da compra, conforme aponta um recente estudo.

Cada um tem sua função

No processo de logística reversa, cada agente tem um papel pré-estabelecido. Saiba quais são as funções de consumidores, comerciantes, indústrias e governo:
– Consumidores: quem adquire determinado produto deve devolver os produtos ou embalagens que não serão mais utilizadas em postos de troca. As vantagens oferecidas pelo fabricante são descontos em um novo produto, por exemplo. É o famoso caso dos cascos de vidro para refrigerante;
– Comerciantes: os proprietários de lojas ou supermercados devem instalar em seus estabelecimentos locais específicos para a coleta dos produtos e/ou embalagens;
– Indústrias: o industriário deve providenciar a retirada do material recolhido pelos comerciantes e recicla-los ou reutilizá-los;
– Governo: aos governantes cabe a criação de campanhas de educação e conscientização para os consumidores, além de fiscalizar a execução das etapas da logística reversa.
A logística reversa é um processo muito interessante para todos os envolvidos, não é mesmo? Você é comerciante? Então faça sua parte e cobre por ações de logística reversa a seus fornecedores. E você empresário, se sua empresa ainda não pratica essas ações, comece a repensar seus atos, pois a logística reversa só traz vantagens. Podem participar das ações indústrias de pneus, pilhas e baterias, embalagens em geral, lâmpadas fluorescentes, eletrodomésticos, equipamentos de informática, entre outros.

Leia também: Empresa lança isca eletrônica descartável e retornável anti Jammer para carga

Consultoria Iso 9001 transportadora
View Comments (1)

1 Comment

  1. Pingback: Smart Truck: a tecnologia na logística

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Gestão e ISO 9001

Logística na Nuvem é um portal de conteúdo educativo para o mercado de logística e transporte. Tire dúvidas, busque informações, peça uma cotação com empresas parceiras e muito mais!

  • - Gerenciadora de Risco
  • - Software de Logística
  • - Isca Eletrônica para Carga
  • Seguro de carga

Copyright © 2015 Logística na Nuvem